Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2017

Amor próprio

Imagem
A vida pode ser realmente boa e hoje em dia tenho certeza disso. A simplicidade que meu dia se tornou me deixa em verdadeira paz. Aprender a ser feliz sozinha na própria companhia é algo muito bom que não tenho palavras pra explicar. Sou grata pelas voltas que a vida deu, e como deu voltas ne vida rs, hoje em dia me pego rindo de tantas coisas que já me fizeram ate chorar, das burradas que fiz, das decepções que vivi, das amizades que se acabaram, dos meus sonhos que nunca se tornar realidade, dos meu planos que mudaram, afinal planos mudam e a vida também com suas tantas voltas. Foram dias bem difíceis e ate estressantes para dar valor ao que tô vivendo agora. Eu sempre quis apressar as coisas, sendo ansiosa como sempre fui ne, mais ao invés das coisas darem certo perdi o eixo, a razão, a noção. Mas agora sei que sou sortuda. Uma hora a gente realmente se encontra nesse mundão e tudo faz sentido. Meu coração esta cheio de coisas boas e assim eu consigo transmitir isso para as pess

Desculpa, mais eu não consigo te odiar

Imagem
Sabe o que é o pior? É que, por mais que eu tenha todos os motivos para isso, eu não consigo te odiar. Não consigo ver em você os ex que me foram abusivos, apesar de você também ter me machucado muito. Não consigo não contar as coisas boas que me acontecem. Não consigo te ignorar. Não consigo fazer o papel de desapegada, que desfila o ar de “dane-se”. Confesso que me faltam forças para essa função. Eu sei, você deve me achar fraca por isso. Afinal, se você ainda fosse aquele que me dava conselhos sobre os caras da minha vida, com certeza, me diria: “esquece, é fria”. Eu não tenho dúvidas de que seja. Você é mais uma das impossibilidades, que, em hipótese alguma, se tornará possível. No entanto, eu não consigo me afastar. Não quando se refere a você. Por aqui, talvez não viva mais nenhuma expectativa, mas há sim, uma pitada de confiança. Pela nossa amizade de antes, pela parceria e cumplicidade. Não se congela tais sentimentos de uma hora para outra. E olha, até que não é ruim me

Ousadia

Imagem
Convido-te a contar todos os seus medos, suas angústias, traumas, sonhos. Conte-me o que passou, o que pensaste, o que só você sentiu. Conte-me a desilusão de atravessar esse mundo de “whatsapps” e mensagens instantâneas, onde as pessoas só sorriem para as fotos. Conte-me desses dias rápidos, instantâneos, sem espontaneidade, motivados em grande medida por interesse raso e mesquinho. Conte-me das guerras de amor, duras batalhas que deixam a paixão se afastar, passar, se perder nos vagões de metrô. Conte-me desse mundo onde estão todos 24 horas por dias conectados, onde as amizades se escondem, a solidão mostra garras geladas. Conte-me do afeto e do carinho que deveríamos ter uns com os outros, dos gestos simples que dão sentido profundo ao estar vivo. Conte-me da importância de estender a mão, dar um ombro a quem chora, ajudar quem precisa, compartilhar sentimentos. Eu ouvirei. Eu concordarei. Eu entenderei. O que posso oferecer? Saber que para vivermos mais, precisamos reapre

O adjetivo que define minha melhor amiga

Imagem
A minha melhor amiga é humana. Essa frase parece um pouco (ou bastante) estranha à primeira vista, né? Mas é que depois de tanto tempo de amizade, a gente começa a valorizar traços específicos das nossas amigas. Como, por exemplo, o fato de ela ser humana. Mas calma, a gente chega lá. Para mim, a amizade não é só a conversa diária e o papo que nunca tem fim. Os diálogos intermináveis e os assuntos e confidências são muito importantes, uma parte essencial da amizade. Mas não é só disso que se faz uma relação entre amigas. Eu bem sei: ser amiga também é estar ao lado da pessoa quando ela precisar, oferecer um ombro, um lenço pra enxugar as lágrimas de vez em quando e até mesmo rir junto daquela coisinha só a outra pessoa está vendo graça. Quando a gente menos espera, percebemos uma boa amiga bem ali do lado e sentimos que temos sorte. Muitos lados bonitos da amizade nascem sozinhos a partir do sentimento mútuo e correm livres como crianças em campo aberto. E então precisamos

Minhas qualidades-defeitos

Imagem
Sou meio desinquieta, ou melhor, sou totalmente rs, se me pegar quieta num canto com olhar vago é por que deu problema tem algo a me perturbar. Falo rápido e como dizem tenho minha própria língua, minhas próprias palavras e gírias, quem convive comigo por um bom período ate consegue vim a me entender. Sou quente carinhosa quando quero, mais sou fria por que necessito é uma espécie de cápsula, as vezes meu gelo me protege de mim mesma, as vezes o fogo grita dentro de mim com toda força mais o gelo é mais forte derrete e apaga o fogo. Sou como uma ponte daquelas velhas que a gente vê em filme de suspense que balança pra ca e pra la, mais que não cai mais assusta quem por ela quer atravessar pois la em baixo a queda é grande. Sou como brisa leve a beira mar salgada e refrescante, mais posso ser um tornado quando estou furiosa não meço as palavras pra dizer, falo o que vem à cabeça, e como não gosto de pedido de desculpas raramente pedirei desculpas pelo estrago que fiz. Sou autor

Relato de uma missão

Imagem
Eu me apaixonei. Foi há muito tempo, antes de tornar-me sacerdote. Na verdade, eu ainda nem era seminarista. Ela se chamava Valentina, tinha cabelos pretos na altura do ombro, sempre enfeitados com lenços, tiaras ou chapéus. Seus olhos esverdeados e grandes eram, de fato, as janelas de sua alma, revelando seus segredos mais bonitos: se ela era linda e graciosa por fora, também o era proporcionalmente por dentro. Talvez por isso eu tenha me apaixonado. Ainda me lembro da primeira vez que a vi. Eu era coroinha da paróquia São José. Bem, éramos uma igrejinha pequena, todos se conheciam. Era de se esperar que notássemos a presença de alguém diferente. Lá estava Valentina com seu pai e sua irmãzinha mais nova. O Sr. Bernini acabara de se mudar com as duas filhas, após ficar viúvo. Ainda hoje eu não consigo descrever a sensação que o simpático e arrebatador sorriso de Valentina me causou. Só sei que foi o suficiente para tirar minha concentração durante a missa, o que obviamente me re