Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2018

Tempos de impaciência

Imagem
Oi, sou eu. A mesma mulher que escreveu o texto “geração veloz” e que, não satisfeita, resolveu escrever agora sobre os tempos de impaciência. Cá entre nós, é uma continuação, uma vez que a geração impaciente é a mesma que escolhe ir veloz. Deus nos livre de ficarmos dois minutos esperando o aplicativo baixar, sete minutos esperando o Uber chegar, um minuto sem bateria. Porque, afinal, quanta coisa estamos perdendo nesses minutos, não é? E para ouvir o desabafo de um amigo? Daquele tipo longo, quase interminável, cujo conteúdo você já decorou? Uma olhada no Instagram, um “aham” para o amigo sem nem olhar no olho, uma resposta enviada no “WhatsApp”, um “você já sabia que isso ia acontecer” dito ao amigo assim, às pressas. Sem nem absorver o que foi dito. Cadê a paciência para escutar? Para dar a mão, o ombro, comprar cerveja, sentar no chão da sala, desligar o celular, ligar uma música e estar ali, no presente, para quem precisa. Vocês se conheceram em dezembro, quando tudo é fe

Meus casos de amores

Imagem
O primeiro amor a se despedir de mim foi o do Matheus. Eu tinha uns 11 anos – os amores infantis não contam nessa lista de despedidas. Éramos muito amigos bem agarrado um no outro e ele era bem popular e lindo com aqueles olhos verdes. Minha amiga por brincadeira chegou gritando na sala inteira que eu gostava dele, sabe aquele gostar bobo de criança pra pré-adolescente mais que marcou, e bom depois disso ele se afastou e nunca mais nem olhar na minha cara ele olhou, não sei se foi por vergonha ou o que... Alguns anos depois foi a vez do Richard. Aproveitamos um tempo legal, ele ia me vê na escola, conversas por ligações, ate uma carta ganhei dele com direito a ilustrações. Ate que eu tomei a decisão de terminar “ Você quer algo sério e não estou pronta pra isso agora “. E lá se foi. Levou um bom tempo para eu o reencontrar novamente, e nu é que ele estava mais bonito e acho que mais maduro. O outro a se despedir de mim foi o Otavio éramos mais amigos do que um casal sabe mais eu

Amizade é sintonia

Imagem
Dizem que com o tempo a amizade vai se afunilando. Meu ciclo apenas se expandiu, sempre estive rodeada de gente. Topei com pessoas que mudaram minha vida para melhor e também me tornaram uma versão melhor de mim mesma. Mas, de fato, levei alguns anos para entender o que isso significa. Eis minha conclusão. Tenho amigos que conheci ainda no colégio e tenho amigos que conheci há um mês. Tenho amigos que sabem absolutamente tudo da minha vida e tenho amigos que só sabem aquilo que anuncio no Instagram. Tenho amigos que falo todos os dias por puro hábito e tenho amigos que só falo coisas pontuais. Tenho amigos que já declarei milhões de vezes meu amor e tenho amigos que não fazem ideia do quanto eu gosto deles. Amizade é sintonia. Amizade são as primeiras pessoas que você pensa em contar quando algo muito bom, inusitado ou trágico lhe acontece. Amizade é energia. São aquelas pessoas que você pensa antes de dormir e agradece pela vida. Amizade é se sentir em casa. Amizade é querer b